Ciclismo: Alberto Contador suspenso por dois anos

 

Contador
 
Por ter acusado clembuterol no controlo anti-dopping, o ciclista espanhol Alberto Contador, actualmente ao serviço da Saxo-Bank, foi suspenso durante 2 anos, de acordo com a decisão do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS). O comportamento de Contador foi considerado um delito grave, levando a União Ciclista Internacional e a Agência Mundial Antidopagem a exigir a pena máxima para o corredor, sendo este pedido atendido por parte das instâncias superiores. Além da suspensão por 2 anos, Contador foi também punido com a perda dos títulos no Giro de Italia 2011 e no Tour de France 2010. 
 
Vencedor do Tour por 3 ocasiões (2007/2009/2010), do Giro por 2 vezes (2008/2011) e de 1 edição da Vuelta (2008), Alberto Contador procurou defender-se, explicando que teria sido vítima de uma intoxicação alimentar no momento em que alcançou a sua terceira vitória na Volta a França. 
 
No entanto, as palavras de Contador tornam-se suspeitas quando confrontadas com o que dissera há precisamente 1 ano, em Fevereiro de 2011. O ciclista da Saxo-Bank apontara falhas ao regulamento antidopagem, considerando as leis retrógradas e desajustadas da realidade actual. Contador referia-se de um modo muito directo aos recentes progressos científicos desenvolvidos com o objectivo de descobrir “quantidades ínfimas de substâncias proibidas que nem favorecem o rendimento, nem podem ser tomadas voluntariamente”.
 
Apesar da pena pesada imposta ao ciclista, Contador já cumpriu parte da suspensão. Assim, mesmo sem poder participar na edição de 2012 do Tour, Contador poderá pedalar a partir do dia 6 de Agosto, tendo assim a oportunidade de lutar pelo título na Volta a Espanha, em Setembro. Recorde-se que o espanhol é colega de equipa dos portugueses Sérgio Paulinho e Bruno Pires.

Por: André Coroado

0000
Free mockups